Lua Nova a primeira ou a do fim? Uma reflexão sobre a energia desta Lua e as guardiãs do tempo.

Ups… já devia ter escrito este post certo, afinal a Lua já está em Aquário, mas… gostava de vos falar um pouco sobre as Luas Novas, a nossa capacidade de criarmos conscientemente a nossa realidade e a energia de Capricórnio que esteve tão forte esta semana.

Muitas pessoas chamaram a esta Lua a primeira do ano, do nosso ano civil, sim é a primeira, mas do ano lunar não,  na verdade a Lua Nova em Capricórnio surge no virar da página, estamos no pico do Inverno onde o que é existe fruto de um longo processo de crescimento e maturação, o que morreu já foi devolvido à terra e o que sobreviveu passou o teste do tempo, agora está ao serviço daquilo que virá a ser no início da Primavera ( o início do ano lunar com a Lua Nova de Carneiro, essa sim uma Lua de excelência para invocar a visão para o próximo ano lunar). No pico do Inverno a natureza coloca-se a nú e a existência é levada ao limite. No pico do Inverno sobrevive-se em interdependência, “sobrevive-se” vivendo sobre a experiência adquirida e a consorciação de esforços,  de atributos, de saberes.

Esta Lua Nova perguntei aos meus ossos o que é que eles queriam invocar, e a resposta foi esta:

Equilíbrio entre a minha vontade pessoal e a minha sagrada missão!

Vivemos numa época de realização pessoal, nunca na nossa cultura se falou tanto de realização pessoal como agora, profissões emergentes como o coaching rendem milhares de euros porque as pessoas querem (e muito bem) realizar o seu propósito, o seu potencial máximo, mas… precisa haver um equilíbrio entre o que o eu posso alcançar e as minhas obrigações e responsabilidades perante os outros, perante o meu planeta perante a existência.

20180117_161107
O meu altar à permanência.

Para mim nesta Lua Nova dei por mim num espaço de contemplação, o que é muito fácil para mim pois vivo numa paisagem que respira e exala Capricórnio por todos os cantos, então talvez por isso desta vez fui mesmo tomada pela essência deste arquétipo que nos fala de resiliência, de responsabilidade e de paciência para saber deixar o Inverno passar, paciência e resiliência face às intempéries da vida, paciência e a certeza que a vida é regida por leis universais e que há que saber respeitá-las, que somos livres, mas pertencemos a uma teia complexa de causas e efeitos e que a cada acção nossa, tocamos essa teia e mudamos a existência, a nossa e a dos que nos rodeiam.

Os fios que nos ligam a todos são exaltados no pico do Inverno, porque existe nesta altura do ano, mais do que em qualquer outra a necessidade de nos juntarmos, de nos agruparmos para resistir às exigências da realidade que nos rodeia. Que se pensarmos bem ilustra muito bem o momento planetário que vivemos.

Então lanço-te esta pergunta ainda com a energia destes últimos 4 dias:

Como é que equilibras a tua vontade pessoal  com  as tuas responsabilidades para com o que te rodeia, para com a tua missão sagrada?

Num mundo de constante mutabilidade, valha-nos a permanência das pedras, para que possamos ser relembradas que há coisas eternas e intemporais e que é o tempo e só o tempo que possuí a chave para a nos levar-nos à  realização do espírito, aquela que é intemporal e eterna.

Então num mundo onde o tempo nos escorrega pelas mãos talvez possamos aproveitar esta Lua para invocar sabedoria e responsabilidade na forma como vivemos e usamos o tempo que a cada manhã nos é oferecido.

Informações sobre consultas de astrologia aqui.

Se te identificas com que acabaste de ler, talvez queiras assinar a minha newsletter mensal. A cada Lua Cheia eu envio um e-mail com novidades e inspiração.
Subscreve o correio da Lua Cheia
Aqui

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s