Eclipse da Lua 31 de Janeiro/Eclipse do Sol 15 de Fevereiro – Como casar a minha vontade pessoal com a sagrada entrega? – As pedras basilares de uma nova tribo humana.

Vocês conseguem imaginar um planeta onde cada individuo consciente de Si, dos seus dons e dos seus desejos mais íntimos, sabe equilibrar os seus desejos e a sua vontade pessoal com o plano sagrado? Com uma Visão Maior e o seu papel nessa visão e nessa teia de acontecimentos causa/efeito? Onde a vontade pessoal e a vontade coletiva estão unidas em prol do desenvolvimento do Todo?

Pois os eclipses do SOL/LUA que desde o Verão de 2017 estão a iluminar o eixo Leão/Aquário estão justamente a catapultar-nos numa nova direção/relação com esta grande tapeçaria que é a existência, e a forma como o fio das nossas vidas individuais, integra, complementa e afeta a tapeçaria no seu todo.

Eu tenho sentido grandes perguntas emergirem dentro de mim, tenho visto cada vez mais pessoas a falarem abertamente da sua culpa, da sua sombra, da sua responsabilidade neste quadro nada esperançoso que é o futuro do nosso planeta, como se a ferida estivesse mais exposta do que nunca e a dor já não nos deixasse continuar centrados apenas nas nossas vidas pessoais.

id_027_web
Georgia O’Keeffe Jimson Weed/White Flower No. 1 1932

Observo estes tempos e a energia destes eclipses no eixo Leão/Aquário com grande esperança e entusiasmo, mesmo na face da minha própria dor e culpa … “what we reveal, we heal” – Jay Z …  o que revelamos, curamos.

 

Este é um espectro da energia que está latente e vai ser ampliada nos eclipses das próximas semanas, e no Verão em Julho/Agosto,  está de certa maneira ativo no nosso interior e na sociedade em geral.

Mas fala-se imenso sobre eclipses, e eu gostava de vos explicar um pouco sobre eles o querem dizer e como interagem connosco, e dar-vos linhas gerais para que possam relacionar-se com estes e outros que virão.

Devido à dança entre o Sol, a Terra e a Lua, os eclipses do Sol ocorrem quando a Lua na sua fase Negra, ou na Lua Nova, e os da Lua na Lua Cheia, amplificando ao quadrado os poderes e as características de cada uma dessas luas.

Cada eclipse inicia um tema que vem ao de cima num determinado espaço de tempo, que pode ir de  um a vários anos. Para observar a ação de um eclipse em termos globais, é  necessário analisar o mapa astral correspondente ao dia do eclipse, em primeiro lugar ver onde se posiciona em relação aos nódulos lunares ( cada nódulo dá uma tónica completamente diferente a cada eclipse) e que planetas estão a passar por perto no momento do eclipse. Sobre esta parte não me vou alongar porque não é o meu foco, embora seja bastante interessante.

Gostava de vos falar daquele que é o meu tema de estudo de há uns tempos para cá: como é que os eclipses  afetam-nos em termos pessoais e como desencadeiam em nós trampolins que podem, ora nos catapultar para o futuro e para a concretização da nossa missão usando os nossos dons e talentos (nódulo Norte), ou auxiliando-nos a resolver as questões do passado que nos impedem de seguir em frente (nódulo Sul).

Então de forma geral somos todas afetadas por um eclipse independentemente da sua posição particular no nosso mapa Natal. E podemos de facto observar como eles mexem connosco observando o próprio ritmo lunar e tendo em consideração que a natureza de um eclipse da Lua é bastante diferente da natureza de um eclipse do Sol, assim como a Lua Nova difere da Lua Cheia, então para simplificar podemos dizer que:

Eclipse da Lua é uma Lua Cheia com o poder exponenciado ao quadrado assim  como o eclipse do Sol exponencia o poder da Lua Nova.

Só com esta informação vocês já podem  buscar dentro de vocês maneiras de ir para dentro e relacionarem-se com o vosso próprio ciclo à luz de um eclipse. Para ajudar vamos ver as diferenças entre ambos os eclipses (tenham em contam que se um eclipse estiver junto ao Nódulo Norte irá ter uma tónica diferente de um eclipse junto ao Nódulo Sul – talvez venha a escrever sobre estas diferenças noutra ocasião).

  • o Eclipse da Lua sente-se a nível emocional, mexe com o nosso inconsciente e pode até passar desapercebido especialmente para as pessoas com características mais Yang (ativas dinâmicas, orientadas para o exterior). Pessoas mais sensíveis podem de repente começar a sentir velhos padrões aparecerem, medos, culpas, podem sentir-se agitadas ou mais cansadas, confusas com velhos assuntos ao vir ao de cima, ampliando as emoções boas e as menos boas. Este é um tempo de purificar, abrir espaço, libertar o que já não serve e pedir clareza para o propósito. Não é tempo de tomar decisões ou iniciar coisas novas. (Eu gosto de fazer um ritual de purificação, durante os eclipses da Lua, que envolva água ou vapor (banho/sauna) e trabalhar com as minhas crenças e memórias, já que antes dos elipses normalmente vem tanta coisa ao de cima. Gosto de escrever e olhar para as minhas crenças, e acima de tudo tento ter muito amor, paciência e compaixão comigo mesma, privilegiando momentos para me enraizar na terra de forma a não ser “levada” pelas ondas fortes que o eclipse da Lua levanta em mim.
  • O Eclipse do Sol, é por norma um momento poderoso para invocar o que realmente queremos para a nossa vida, invocar a nossa Visão. Pode ser especialmente poderoso se na Lua Cheia anterior houve de facto um trabalho de purificação. Se por um lado as Lua Cheias e Novas dançam o nosso ritmo mensal, os eclipses dançam (através dos nódulos lunares) o nosso ciclo kármico, daí ser-lhes atribuído tanto poder desde a antiguidade. O eclipse do Sol é um momento de novos inícios, ou reinícios. Normalmente é dinâmico e ativo e as pessoas sentem-no já que se sente no Ego. Pessoas, eventos exteriores podem trazer-nos o insight e a informação que precisamos para saber como alinharmo-nos com o nosso propósito, ou despoletar situações e encontros (menos agradáveis) mas que vão ajudar-nos a mudar para a direção certa.

Se olharmos para o nosso Mapa Natal podemos ver em que casa se manifesta o eclipse e se este cair perto dos ângulos (Ascendente/Descente – Fundo do Céu/Meio do Céu), dos nódulos lunares ou de planetas pessoais, aí já precisamos olhar com mais atenção para as áreas da nossa vida “iluminadas” pelo eclipse pois elas serão alvo de transformação que de certeza não nos passará “ao lado” e que poderá determinar os anos futuros.

Então se quiserem ver no vosso mapa Natal onde calha cada um destes próximos eclipses podem:

 –  ver o vosso mapa natal no site Astro.com

–  verificar: o signo, o grau do eclipse e onde ele calha no mapa (as minhas/os clientes que tiveram consulta comigo desde Setembro 2017 terão as datas de ambos eclipses assinaladas no mapa natal).

Eclipse da Lua – 31 Jan  – 11º de Leão

Eclipse do Sol – 15 Fev – 27º Aquário

Podem verificar a legenda que fiz para perceber linhas gerais  o que querem dizer os símbolos, os signos, os planetas e as casas aqui:  legenda_mapas_para_centro

Se os eclipses caírem em alguns dos pontos chave que mencionei e tiverem dúvidas ou quiserem aprofundar, podemos marcar uma consulta Skype de 40m para esclarecer dúvidas específicas em relação aos eclipses –  40€, ou marcar uma consulta de Astrologia.

Se te identificas com que acabaste de ler, talvez queiras assinar a minha newsletter mensal. A cada Lua Cheia eu envio um e-mail com novidades e inspiração.
Subscreve o correio da Lua Cheia
Aqui

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s