Lua Cheia Eixo Caranguejo/Capricórnio criar uma estrutura segura onde te permitas ser terna contigo mesma.

Esta Lua para mim que vim de uma Lua Nova tão desafiante, está a ser um bálsamo. O eixo Caranguejo/Capricórnio é o meu eixo de evolução, então nestes dias tenho estado em casa, curiosamente porque  tantos planetas estão retrógrados sinto a oportunidade de saborear este eixo de forma mais plena e focada na nos meus planetas pessoais.

E posso começar por vos fazer perguntas relacionadas com esta Lua como por exemplo:

Como que fluidez ou rigidez andam a expressar as vossas emoções?

Como está o equilíbrio casa/trabalho?

Como anda a vossa ambição? Apagada ou a apagar a vossa vida intima?

Até que ponto andam a reprimir as vossas emoções ou as emoções dos outros?

Até que ponto é que se resignaram com o estado das coisas?

Todas estas perguntas são válidas e refletem  o espectro desta Lua, mas não é sobre isso que quero falar…

Quero falar sobre tecelagem, sobre a Arte de Tecer a Vida, sobre tecer com esta Lua uma estrutura, um espaço sagrado onde é seguro ser vulnerável, onde é seguro libertarmo-nos das expectativas dos outros e das nossas, onde estamos protegidas do que o exterior projeta em nós e que tantas vezes nos esmaga.

Reparem bem na  imagem, o que é que vocês vêm?

Uma moldura certo? Antes de mais uma moldura, que suporta, que apoia, que permite materializar alguma coisa, esta é a função do tear, ele é a ferramenta com a qual podemos construir a nossa visão maior, através da qual podemos expressar o Eu.

tear do destinoQuando somos crianças esta estrutura é nos dada pelos pais, arquetipicamente este é o papel do masculino, o que protege, o que provê, o que se certifica que existem condições para que a vida se propague, para que haja continuação no processo de trazer nova vida ao mundo.

E onde é que essa nova vida é gerada? No interior, dentro da moldura na interceção entre a teia (fios verticais) e a trama (fios horizontais), aqui estamos no mundo do principio feminino, que cuida, alimenta, nutre, dá permissão, acolhe as primeiras quedas, as primeiras asneiras, os primeiros erros. Permite-nos chorar, rir, e aprender a linguagem das emoções.

Esta Lua fala-nos da nossa relação enquanto adultas com a estrutura masculina de  prover, educar para o mundo, para a vida, a estrutura que nos permite ir para o mundo em segurança, física e emocional, e a forma como permitimos que a nossa vulnerabilidade, os nossos erros, as nossas tristezas e as nossas derrotas, em suma a nossa carência, se expresse e manifeste neste moldura que (na vida adulta) nos é dada pela sociedade e o papel que ocupamos nela.

Eu posso identificar-me totalmente com a minha vida externa, ou estar no conforto da familiar vida interna.

Na Lua Cheia somos convidadas a olhar para cada um dos pólos e ver a sombra do pólo oposto projetada, é uma oportunidade de integração.

Há algo muito interessante sobre o qual vos convido a refletir durante esta Lua, até porque à luz dos próximos eclipses de Julho/Agosto que vão fechar o ciclo de eclipses Leão/Aquário, muitas pessoas foram chamadas para expressar a sua voz, a sua autenticidade, a sua criatividade. Muitas pessoas querem mudar de vida, de carreira, então agora reflitam nisto:

O que é que vos sustêm, protege e dá estrutura? Como é a qualidade desta estrutura? Ela permite-vos criar, ela é maleável e cresce e contraí convosco, ou mantem-se fixa sob qualquer circunstância? E como é que isso vos faz sentir? Presas, seguras, reprimidas, sofucadas, livres para poderem expressar as vossas emoções?  Na vossa resposta não há certo nem errado, apenas a verdade, a vossa verdade, e o que vocês querem fazer com ela.

Existem dois grandes pilares que nos sustêm e sob os quais evoluímos durante a vida: pilares materiais e pilares emocionais, não existe verdadeira estrutura sem estes dois tipos de pilares,  em termos evolutivos vida material e vida emocional andam a par e passo. O tempo que Saturno demora a retornar a si mesmo é mais ou menos o mesmo que a Lua progredida leva a voltar ao local de nascimento. Estes grandes pilares avançam passo a passo e nesta lua temos a possibilidade de parar e fazer um “diagnóstico” das estruturas através das quais podemos viver e expressar quem somos.

Fica a reflexão.

Vou de férias, por isso durante o mês de Julho não haverão posts no blogue, volto em Agosto para os círculos de Astrologia sobre os Elementos, sobre os quais podem saber mais aqui (ainda tenho duas vagas).

Voltarei às consultas por Skye na última semana de Julho e às consultas presenciais em Carcavelos na primeira semana de Agosto.

Até breve

Com carinho

Ana

Se te identificas com que acabaste de ler, talvez queiras assinar a minha newsletter mensal. A cada Lua Cheia eu envio um e-mail com novidades e inspiração.
Subscreve o correio da Lua Cheia
Aqui

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s