Crónicas Sobre O Pendular Do Tempo E O Afecto Vivo À Matéria Morta

Arquivo de Poesia - Ana Alpande

Crónicas Sobre O Pendular Do Tempo E O Afecto Vivo À Matéria Morta

Crónicas Sobre O Pendular Do Tempo E O Afecto Vivo À Matéria Morta A minha avó descascava as favas com a paciência de quem é intimo do tempo, grão a grão galopava certeiramente a espessa camada verde oliva, mesmo quando esgotava a força da unha do polegar.Fazia-o por amor: amor aos da casa, amor a

Read More...
Translate